Veja como residências podem ajudar no combate à crise hídrica

3 minutos para ler

Devido às constantes e crescentes preocupações em relação ao uso de recursos naturais, é cada vez mais comum a busca por soluções mais criativas para responder a desafios antigos, como a crise hídrica. A falta de água para o consumo humano não decorre somente do baixo regime pluviométrico desse último verão, mas também da impossibilidade de utilizarmos certas fontes hídricas, devido à sua poluição.

Mas como evitar a poluição de rios e mananciais a partir de nossas próprias casas? Como isso ajuda no combate à crise hídrica? Confira a resposta para essas e outras perguntas a seguir:

Para onde vai o esgoto residencial?

Em tempos de crise hídrica, acabamos esperando que a solução para o problema venha do céu, por meio de mais chuvas para compensar a seca dos últimos meses. Mas é necessário também olhar para nosso consumo e, mais importante ainda, para o esgoto que descartamos. Atualmente apenas 48,6%* dos brasileiros têm acesso à coleta de esgoto, porém apenas 39%* dos esgotos do país são tratados, ou seja, quase 40% do esgoto coletado é descartado sem nenhum tipo de tratamento em rios e mananciais. Esta situação contamina fontes de captação de água para consumo, reduzindo sua disponibilidade e agravando ainda mais o cenário da crise hídrica.

Qual o papel das concessionárias de saneamento básico?

Onde se encaixam as concessionárias de saneamento básico nessa história? Elas estão nas duas pontas do consumo, seja no tratamento prévio da água, ou para viabilizar seu despejo nos rios, de forma a não poluí-los. Ou seja, elas atuam antes e depois do consumo residencial. Nesse contexto, o investimento necessário para permitir que 100% dos brasileiros tenham acesso à coleta e tratamento de esgoto se torna utópico, ainda mais em um país com dimensões continentais como o Brasil. Você já imaginou que seria possível exigir menos das concessionárias e conservar rios e mananciais por meio de um pré-tratamento da água utilizada em residências antes de seu despejo na rede de esgoto?

Existe pré-tratamento antes do descarte para a rede de esgoto?

Sim. Imagina que todo o esgoto doméstico descartado por uma residência possa ser pré tratado por meio de bactérias que agem sobre o esgoto, reduzindo e consumindo parte da carga orgânica presente no efluente antes do descarte nos rios e mananciais.

Agora você consegue imaginar um esgoto descartado com características de uma pré água tratada. Certo? Se você tiver outras sugestões para a crise hídrica e a conservação de rios e mananciais no Brasil? Deixe o seu comentário!

*Fonte: Instituto Trata Brasil
http://www.tratabrasil.org.br/saneamento-no-brasil

Você também pode gostar

Um comentário em “Veja como residências podem ajudar no combate à crise hídrica

Deixe um comentário